sábado, 23 de novembro de 2013

Adoçantes dietéticos



Os adoçantes dietéticos são produzidos a partir de edulcorantes, substâncias naturais ou artificiais, responsável pelo sabor doce, e possuem poder adoçante, geralmente, muito maior do que o açúcar produzido a partir da cana-de-açúcar.

O usuário deve sempre respeitar a ingestão máxima diária recomendada (IDA), sendo que os adoçantes mais indicados são os à base de esteviosídeo e de sucralose pois são mais naturais.

Tipos de adoçantes e suas características :

Esteviosídeo 

  •  Tem 300 vezes maior poder edulcorante em relação à sacarose.
  • Pode ser consumido sem nenhuma contraindicação.
  • Não produz cáries, nem é calórico, tóxico, fermentável ou metabolizado pelo organismo.
  • IDA 5,5 mg/kg de peso corporal.
Sucralose
  • É uma molécula modificada da sacarose.
  • Poder edulcorante em relação à sacarose de 600 vezes mais.
  • Não deixa sabor residual, não provoca cáries e não é metabolizado pelo organismo.
  • IDA 15mg/Kg de peso corporal
Sacarina
  • Substância derivada do petróleo.
  • 300 vezes mais o poder adoçante em relação a sacarose
  • Sabor residual amargo em concentrações altas.
  • Não deve ser utilizado por hipertensos ou quem tem tendência a reter líquidos devido ao sódio.
  • IDA 5 mg/Kg de peso corporal
Ciclamato
  • Substância derivada do petróleo.
  • 40 vezes mais o poder adoçante em relação a sacarose.
  • Sabor agridoce semelhante ao açúcar refinado com leve gosto residual.
  • Deve ser evitado por hipertenso pois acostuma aparecer na forma sódica.
  • IDA 11mg/Kg de peso corporal
Aspartame
  • Produzido a partir dos aminoácidos encontrados nos alimentos : fenilalanina e ácido aspártico.
  • 200 vezes mais doce que a sacarose.
  • Não apresenta sabor residual amargo.
  • Não recomendado para Grávidas e portadores de fenilcetonuria ( Fenilalanina causa retardo mental em portadores desta doença).
  • IDA 40 mg/Kg de peso corporal.
Acesulfame-K
  • Derivado do Potássio.
  • Poder adoçante de 200 vezes mais em relação a sacarose.
  • Sabor amargo em altas concentrações.
  • IDA 15 mg/kg de peso corporal.
Fonte: Revista Guia da Farmácia - Hospital Alemão Oswaldo Cruz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...