terça-feira, 10 de junho de 2014

Tratando a Dor de Garganta

Hexamidina em spray

Efeito analgésico

Os medicamentos à base de hexamidina trazem benefício apenas durante o efeito da medicação, aliviando o sintoma.

Deve ter cuidado com o uso pelo fato de anestesiar a região, a pessoa pode forçar a garganta mais do que deveria por isso deve ser utilizado apenas para permitir que o paciente se alimente melhor.

Própolis

Possui ação anti-inflamatória que age diretamente na dor de garganta, mas não influencia na evolução da doença relacionada.

Gengibre

A raiz é um poderoso anti-inflamatório, o uso de substâncias com ação anti-inflamatória aliviam os sintomas e podem até reduzir sua intensidade, sem ocorrer a piora do quadro ao suspender seu uso.
O chá de gengibre e a bala feita com a raiz ajudam no alívio do sintoma, a bala, estimula a salivação, lubrificando as cordas vocais e melhorando a condição do local onde a agressão está ocorrendo.

Chás

As substâncias naturais com ação anti-inflamatória, como gengibre e o alho, reduzem o inchaço que costuma estar presente nos processos inflamatórios consequentes de infecções por vírus ou bactérias.

Obs.: O chá quente pode aumentar a inflamação da garganta, piorando a dor.

Maçã e frutas cítricas

Ricas em vitamina C, as frutas cítricas também são conhecidas por seu nutriente anti-inflamatório e antioxidante, muito importante no fortalecimento da imunidade e prevenção de doenças que poderiam levar à dor de garganta. 
As frutas cítricas aumentam a salivação e lubrificam as cordas vocais. Já a maçã ajuda no aquecimento e lubrificação das pregas vocais, sendo inclusive uma boa pedida para pessoas que estão roucas ou sem voz. 

Menta

A menta aumenta a salivação, dá sensação de frescor e age aliviando os sintomas do processo inflamatório do local.

Gargarejo

A hidratação local sempre melhora o processo de inflamação que ocorre nas agressões por agentes externos como vírus, bactérias ou processos alérgicos, por isso, o gargarejo com água morna é um opção para aliviar a dor de garganta e a até mesmo auxiliar no tratamento da doença.

O gargarejo com água muitas vezes auxilia em diminuir as placas de pus nas amígdalas.

O  gargarejo deve ser feito apenas com água, evitando misturas com própolis, mel, sal vinagre ou mesmo chás - usando esses ingredientes, você corre o risco de causar uma irritação na garganta. 

Fonte: Minha Vida

domingo, 8 de junho de 2014

Alimentos ricos em Vitamina E

Propriedades das Frutas

Alimentos ricos em Vitamina C

Alimentos com alto teor de Oxalato - Cálculos Renais

O oxalato de cálcio é um composto químico que forma cristais monoclínicos aciculares que ocorrem em diferentes quantidades na generalidade dos seres vivos. 

As pedras nos rins ou cálculos renais são formadas por depósitos de oxalato de cálcio. A pedra nos rins ou areia na urina ocorre devido a um desequilíbrio entre líquidos e substâncias sólidas dissolvidas na urina, esta fica sobrecarregada, formando cristais monoclínicos aciculares que não se dissolvem. 

Mudando alguns aspetos nos seus hábitos alimentares e na sua rotina, poderá prevenir a pedra nos rins. 

Lista de alimentos com alto teor de Oxalato: 

sábado, 7 de junho de 2014

Tratamento de Anemia - Aumentar absorção de Ferro

O ferro é um nutriente essencial, e sem ele, as células sanguíneas tem dificuldade em transportar o oxigênio para os músculos, que podem ficar facilmente fatigados.

Passos para aumentar a habilidade do corpo para absorver ferro.


Alimentos Ricos em Ferro

O corpo humano absorve o ferro basicamente de fontes alimentares. Para absorver o ferro, você deve consumir alimentos ou suplementos. Crianças pequenas, vegetarianos, mulheres grávidas e pessoas com certas doenças podem ter um risco maior para absorção pobre em ferro ou níveis baixos. Alguns alimentos são ricos em ferro e podem ser incorporados na dieta para aumentar a quantidade de ferro ingerida.


  • Coma carne e frutos do mar. A maioria das proteínas animais contém ferro, e carne vermelha é uma fonte especialmente boa de ferro nos alimentos.
  • Porções pequenas de proteína animal ingeridas regularmente podem ajudar a obter níveis saudáveis de ferro no sangue.

  • Experimente cozinhar ostras ou mexilhões - uma única porção pode ter o consumo diário recomendado para qualquer pessoa, exceto mulheres grávidas, que precisam de uma quantidade maior.
  • Carnes de órgãos, como fígado, pode também ser muito rica em ferro.

  • Coma legumes. Soja, feijão, lentilha, grão de bico, amendoim (e manteiga de amendoim) e outros legumes e grãos podem ser uma fonte saudável de ferro.
  • Uma xícara de feijão todo dia contém a quantidade suficiente de ferro para crianças e a maioria dos adultos.
  • Coma grãos fortificados. A maioria dos cereais matinais são fortificados com ferro. Em alguns casos, uma xícara de cereais contém a quantidade diária de ferro, mas nem todos os cereais são fortificados na mesma proporção.
  • Veja a quantidade de ferro em cereais, pães, massas e outros produtos para saber com precisão quantos miligramas você consome diariamente.
  • Coma verduras. Espinafre e outras verduras de cor verde-escura geralmente contém uma boa quantidade de ferro - 1/2 xícara de espinafre cozido pode ter até 1/3 da quantidade diária recomendada para crianças e adultos.

 Suplementos de Ferro


A quantidade necessária de ferro varia durante a vida e para homens e mulheres. Crianças pequenas, adolescentes em fase de crescimento, mulheres grávidas ou menstruadas têm necessidades maiores de ferro. Muitas crianças precisam de suplementos de ferro para conseguir a quantidade adequada. Pessoas anêmicas ou que tomam antiácidos também podem precisar de suplementos de ferro para garantir o consumo necessário.


  • Fale com um nutricionista sobre os suplementos de ferro. Algumas vezes eles são uma necessidade médica.
  • Na maioria dos casos, o consumo adequado de ferro pode ser conseguido por meio da dieta ou por um multivitamínico comum.
Mulheres grávidas tomando vitaminas pré-natais podem já estar recebendo suplementação de ferro.


  • Faça exames para deficiência de ferro. Na maioria dos casos, um simples exame de sangue pode dar informações imediatas sobre o nível de ferro e alertar sobre possíveis deficiências.
  • Para confirmar uma deficiência ou anemia, exames de sangue adicionais podem ser feitos. Eles podem ajudar a determinar se a deficiência é causada por consumo inadequado ou outra condição médica.
  • Veja as várias opções de suplemento disponíveis. Muitos suplementos de ferro estão disponíveis para comprar sem prescrição médica.
Dependendo da sua necessidade, uma única dose de suplemento pode ajudar a conseguir o consumo necessário. Saiba que os suplementos só são necessários para compensar a diferença entre seu consumo em alimentos e a necessidade de ferro.

Suplementos infantis geralmente necessitam de prescrição de médico ou pediatra.

Crianças pequenas geralmente precisam entre 7-11 mg/dia, e adultos e mulheres idosas precisam de aproximadamente 8 mg/dia, mulheres em período fértil precisam de 15-18 mg/dia, mulheres grávidas precisam de 27 mg/dia, e mulheres lactentes precisam de 9 mg/dia.

Veja suas necessidades específicas com um médico antes de tomar os suplementos.

Combine Vegetais Ricos em Ferro com Vitamina C

Até mesmo vegetarianos que comem grandes quantidades de vegetais e grãos fortificados ainda sofrem deficiência de ferro. A forma de ferro encontrada em plantas é mais difícil para o corpo absorver, mas combinar com comidas ou bebidas que contenham vitamina C pode aumentar os níveis de absorção.


  • Coma frutas tropicais com vegetais ricos em ferro. Goiaba, kiwi, mamão, abacaxi e manga são todos ricos em vitamina C e podem ajudar a absorver ferro de verduras, legumes ou cereais.

  • Combine verduras ricas em ferro com frutas cítricas. Laranja e toranja são ótimas fontes de vitamina C. Inteiras ou como suco, são úteis para aumentar a absorção de ferro.

  • Coma mais vegetais. Pimentão, brócolis, couve-rábano, batata doce, couve-flor e couve têm vitamina C e são fáceis de incorporar com outros vegetais ricos em ferro.

É possível consumir muito ferro ou ter acúmulo de ferro no corpo a um nível inseguro por doenças. Isso é chamado de sobredose de ferro ou hemocromatose e pode causar danos aos órgãos.


Fonte : wikihow

quarta-feira, 26 de março de 2014

Dicas sobre Anticoncepcionais - Qual o melhor, qual devo usar, qual tem menor efeito adverso ?

A pílula anticoncepcional é o método tradicional para evitar a gravidez. Ela possui 1 ou 2 hormônios que são semelhantes àqueles produzidos pelos ovários, fazendo com que a ovulação não ocorra.

O uso do anticoncepcional deve ser diário e regular. Os anticoncepcionais que possuem 21 comprimidos requerem uma pausa de 7 dias entre as cartelas. Nesse intervalo deve ocorrer um sangramento mais escuro e em menor quantidade do que em uma menstruação normal. Este sangramento ocorre pela privação hormonal.

Iniciando o uso do anticoncepcional pela 1ª vez:
  • Tomar o 1º comprimido da cartela no 1º dia de menstruação. Deve-se tomar 1 por dia, conforme as indicações da cartela, até o último comprimido. 
  • Quando estes acabarem, deve-se fazer uma pausa de 7 dias e, no oitavo dia de pausa, iniciar uma nova cartela.
  • Caso haja esquecimento de tomar a pilula no horário habitual , deve tomá-la no período das 12 horas subsequentes. Se houver transcorrido mais de 12 horas, a proteção contraceptiva pode estar reduzida neste ciclo, devendo ser empregados, adicionalmente, métodos contraceptivos não hormonais.
As pílulas são classificadas em gerações, de acordo com a dose de estrogênio: 
  1. Pílulas da Primeira Geração: 0.150 mg de etinilestradiol 
  2. Pílulas da Segunda Geração: 0.050 mg de etinilestradiol 
  3. Pílulas da Terceira Geração: 0.030 mg de etinilestradiol 
  4. Pílulas da Quarta Geração: 0.020 mg de etinilestradiol 
Anticoncepcionais mais antigos - Maior taxa de etinilestradiol (são relatados maiores efeitos colaterais):
  • Microvlar
  • Neovlar
  • Triquilar
  • Nordette
Anticoncepcionais mais novos - Menor taxa de etinilestradiol :
  • Femiane
  • Tâmisa
  • Gynera
  • Primera
  • Yasmin
  • Yaz
  • Siblima
  • Iumi
  • Diminut
  • Femina
  • Harmonet
  • Elani
Principais Anticoncepcionais Injetáveis :
  • Mesigyna ( 50 mg de enantato de noretisterona e 5 mg de valerato de estradiol) : A primeira injeção deve ser administrada por via intraglútea profunda no 1º dia do ciclo menstrual. As injeções seguintes devem ser administradas, independentemente do padrão menstrual, em intervalos de 30 dias
  • Perlutan (acetofenido de algestona (diidroxiprogesterona) 150 mg; 17-enantato de estradiol 10 mg): Deve ser administrada via intraglútea profunda, entre o 7º e o 10º dia, de preferência no 8º dia, a partir do início de cada menstruação. Mensal.
  • Depo Provera (Acetato de medroxiprogesterona 150mg): É um anticoncepcional injetável de ação prolongada, que deve ser administrado a intervalos de 3 meses. 
Hormônios que diferencia uma pilula da outra :

A progesterona é o hormônio que faz a diferença nos efeitos complementares dos anticoncepcionais
  • Levonorgestrel : Tem ação androgênica. Pode provocar maior oleosidade da pele, acne e aumento de pelos. Em contrapartida, pode ser uma boa opção para aquelas mulheres que reclamam da queda da libido com uso de pílulas. Ex : Microvlar, Ciclo 21 e Level
  • Gestodeno: Tem efeito androgênico pequeno, menor o aumento de características masculinas - como pelos, oleosidade da pele e aumento da libido - é discreto. Também tem ação diurética. O princípio é bom para mulheres que apresentam sintomas leves de inchaço pré- menstrual e acnes. Exemplos: Micropil, Ginesse, Femiane, Diminut, Harmonet, Tamisa, Ginesse, entre outros.
  • Desogestrel: Essa substância tem ação intermediária quanto ao efeito androgênico. Ela oferece um bom controle de peso e ajuda na saúde da pele. Alguns exemplos são: Mercilon, Gracial, Mercilon conti, Minian, Femina, Primera .Elas podem ainda estar associadas a 20 ou 30 µg de etinilestradiol. 
  • Acetato de ciproterona: Este é mais antigo e está presente em várias pílulas associadas a 35 µg de etinilestradiol, como a Diane 35, a Selene, a Diclin e a Artemidis. Tem ação antiandrogênica muito potente, por isso é muito usada para o tratamento de Síndrome dos Ovários Policísticos, já que essas mulheres apresentam, em geral, muita acne, pele oleosa e pelos em excesso.
  • Drospirenona: Esse também tem ação antiandrogênica potente e diurética ao mesmo tempo, o que pode ser útil para aquelas mulheres que reclamam de inchaço pré-menstrual. Yasmin, Yaz e Elani ciclo contam com esse princípio, a única diferença entre elas é a dose de etinilestradiol e o regime de tomada.
  • Clormadinona : Tem ação antiandrogênica e por isso traz benefícios para a pele sem perda do apetite sexual. Vem associada a 30 µg de etinilestradiol. A Belara contém a clormadinona.
  • Dienogest: Esta também tem ação antiandrogênica e é usada em associação com o valerato de estradiol. A Qlara usa o dienogest.
OBS.. Antes de fazer o uso de medicamentos consulte um médico.


domingo, 9 de março de 2014

Berinjela diminui o colesterol e emagrece


A berinjela é o fruto da planta Solanum melongena, uma solanaceae arbustiva, anual, originária da Índia, considerada de fácil cultivo nos trópicos, e que pertence à mesma família do pimentão, que em Portugal é chamado de pimento, da batata e do tomate.

A eficácia da berinjela no tratamento de hipercolesterolemia e no controle do colesterol é controversa. Uma pesquisa realizada no Instituto de Biociências da UNESP de Botucatu - São Paulo teria mostrado que a berinjela pode reduzir até 30% as taxas do colesterol.

Por ser essa fruta rica em proteínas, vitaminas (A, B1, B2, B5, C), minerais (cálcio, fósforo, ferro, potássio, magnésio) e alcaloides  que atuam diminuindo a pressão sanguínea, prevenindo a aterosclerose  os naturalistas recomendam o seu consumo para prevenir alguns males referentes ao fluxo sanguíneo.

Médicos da Unicamp têm experimentado, com sucesso, o uso da berinjela  junto com suco de laranja, em jejum, no controle do colesterol. 

Fitoterapeutas aconselham deixar a berinjela de molho, na geladeira, e ir bebendo a água durante o dia.

Modo de Uso:

É recomendado a berinjela verde e com casca, que melhora o metabolismo do triglicérides  usando-a de duas maneiras: 
  • duas fatias cortadas da berinjela são fervidas, com uma xícara de água, durante 15 minutos e, quando mornas, coadas, e seu suco bebido três vezes ao dia, antes das principais refeições; 
  • ou então pode-se picar duas colheres de sopa da casca em uma xícara de água fervente, deixando bem tampado até amornar e tomando três vezes ao dia, depois de coado (a primeira xícara em jejum).
 É bom beber sempre aos goles, para ativar as glândulas, o que vai ajudar no funcionamento do fígado e do intestino; esse procedimento é importante, visto que o colesterol só é eliminado pelo intestino.

sábado, 8 de março de 2014

Picolinato de Cromo diminui a vontade de comer doce e reduz a gordura corporal

A função do cromo no organismo é potencializar os efeitos da insulina, o que promove a redução nos níveis de gordura corporal, a sensação de saciedade e diminui o apetite voraz por doces”. 

Ameniza a vontade de comer carboidratos em geral

Segundo a nutricionista funcional Gabriela Maia, “o picolinato de cromo é a forma mais bem absorvida pelo organismo do mineral cromo. A substância atua em enzimas ligadas ao metabolismo energético e age diretamente na regulação dos níveis de glicose sanguínea. Ele estabiliza os níveis de glicose, ameniza a fome e a necessidade de consumir alimentos ricos em carboidratos, como os doces”.

Excesso pode prejudicar funcionamento dos rins

Antes de sair correndo para comprar um potinho de picolinato de cromo na farmácia saiba que o excesso deste mineral no organismo pode ser nocivo à saúde. “Os efeitos colaterais incluem dores de cabeça, insônia, diarreia e vômitos. Em casos graves pode levar a sérios danos hepáticos, anemia profunda e insuficiência renal”, explica Andréa. Gabriela Maia completa: “Foram encontradas mutações genéticas e danos ao DNA de ratos que ingeriram altas doses de cromo. Os estudos são preliminares, mas apontam a necessidade de acompanhamento de profissionais especializados no consumo e na suplementação da substância”. 

Brócolis e maçã são fontes ricas em cromo

Mas é possível encontrar o cromo na natureza? Sim! “Brócolis, nozes, fígado, ameixa, nozes, maçã com casca, levedo de cerveja, cereais integrais, queijos, cogumelos, espinafre e vinho são fontes ricas em cromo”, diz a nutricionista Andréa Uzeda. Ela explica que os estudos sobre a dosagem recomendada de picolinato de cromo ainda são controversos, mas ela não recomenda a ingestão diária superior a 200mcg da substância. 

A nutricionista Gabriela Maia explica que a deficiência de cromo no organismo é rara, já que precisamos apenas de pequenas doses diárias. “O uso isolado de nenhum suplemento vai garantir o milagre do emagrecimento. A prática regular de exercícios físicos e a reeducação alimentar são fundamentais para a perda de peso”, conclui a nutricionista funcional Gabriela Maia. 

Fonte: GNT

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Alimentos que acabam com a Anemia

A anemia é caracterizada pela deficiência no tamanho ou no número de células sanguíneas (glóbulos vermelhos) ou ainda, na quantidade de hemoglobina (pigmento) que elas contêm, trazendo como conseqüência a limitação das trocas de oxigênio e gás carbônico entre o sangue e as outras células do nosso corpo.

De maneira geral, a anemia pode ser desencadeada por vários fatores: 

Baixa ingestão de alimentos ricos em nutrientes necessários para a produção dos glóbulos vermelhos e da hemoglobina, como ferro, vitamina B12 e ácido fólico;

Perda excessiva de sangue por hemorragia, menstruação intensa ou verminoses;

Anormalidades genéticas;

Aumento das necessidades de nutrientes em determinadas fases, como infância e adolescência (em função do crescimento e desenvolvimento corporal), gestação e amamentação.

Dentre os fatores citados, os tipos mais comuns de anemia são as desencadeadas pela deficiência de nutrientes; sendo que dessas, cerca de 90% ocorrem devido à baixa ingestão de alimentos ricos em ferro.

O consumo de alimentos ricos em ferro é importante em todas as fases da vida, mas em especial para as gestantes, para bebês e para os idosos pois eles possuem uma necessidade maior de ferro no organismo. Da mesma forma as mulheres em idade fértil possuem uma maior necessidade de ferro que os homens, pois elas perdem-no durante a menstruação.

Consumir diariamente alimentos ricos em ferro é a melhor saída contra a anemia, que é causada pela falta de ferro na corrente sanguínea. Mas é preciso ter o cuidado de comê-lo moderadamente e de forma contínua, pois o excesso de ferro no organismo pode gerar sintomas como alterações hormonais, cirrose e insuficiência cardíaca.

Dose diária recomendada de Ferro é: 


Crianças (1-10 anos): 10 mg
Homens: 10 mg
Mulheres em fase pós-menopausa: 10 mg
Mulheres em fase pré-menopausa: 13 mg
Grávidas: 30 mg
Lactantes: 15 mg 

A tabela seguinte apresenta alguns dos alimentos mais ricos em ferro:

Alimento
Quantidade
Ferro (mg)
Alga marinha (arame) seca¼ de chávena (10g)6,4
Alga marinha(nori) seca1 folha seca (3 0,4g)0,4
Ameixa seca10 unidades (85 g)2,1
Batata com casca1 unidade grande (200g)2,8
Beldroegas cozidas100 g3,0
Brócolos½ chávena (80 g)0,9
Cereais enriquecidos (prontos a comer)1 porção (40g)4-18
Couve cozida½ chávena (65g)0,6
Damasco seco10 unidades (35 g)1,7
Ervilhas cruas ou cozidas½ chávena (80g)1,2
Feijão e grão cozidos½ chávena (85 g)2,2-26
Feijão azuki cozido½ chávena (115 g)2,3
Figos secos100 g4,8
Germe de trigo2 colheres de sopa (14g)1,3
Grelos de nabo cozidos100 g3,0
Lentilha cozida½ chávena (100 g)3,3
Pão de centeio escuro1 fatia fina (25 g)0,7
Pão de trigo integral1 fatia (25 g)0,9
Papas de aveia½ chávena (130g)0,8
Sementes de abóbora100 g9
Sementes de sésamo2 colheres de sopa1,5
Tahini2 colheres de sopa (30g)2,7
Tofu½ chávena (125 g)1,5-5
Tomate inteiro1 unidade (125g)0,8


Alimentos ricos em vitamina C, quando consumidos juntamente com alimentos vegetais ricos em ferro aumentam a absorção desse mineral. A maioria dos legumes e muitas frutas são excelentes fontes de vitamina C. As principais fontes são os brócolos, couve de bruxelas, couve- flor e couves de uma forma geral, pimento, tomate, ervilhas, citrinos (laranja, limão, tangerina, toranja), goiaba, kiwi, morango, mamão, etc. O uso de panelas e recipientes de ferro também contribui para aumentar a ingestão de ferro.

Fonte: Terra Centro vegetariano

Benefícios da Alcachofra que age diminuindo o Colesterol

Alcachofra, Cynara scolymus, é uma planta medicinal que serve para emagrecer e para complementar diversos tratamentos tais como: baixar o colesterol; combater a anemia; regular os níveis de açúcar no sangue e combater os gases, por exemplo.

Ela é originária de países do mar mediterrâneo, e para muitos a alcachofra é considerada afrodisíaca.

A alcachofra é antiesclerótica; depurativa do sangue; digestiva; diurética; laxante, anti-reumática; anti-tóxica; hipotensora e é boa para baixar a febre.

  • A alcachofra é diurética: ela aumenta o volume da urina e elimina líquidos
  • É desintoxicante: ajuda a eliminar as toxinas e outros resíduos acumulados no organismo
  • É depurativa: ativa os mecanismos de limpeza do corpo
  • Promove a digestão das gorduras: alcachofra regula o fluxo da bílis, contribuindo para metabolizar as gorduras da alimentação. Assim, estas não se acumulam no corpo, ajudando-nos a emagrecer

Composição Nutricional da Alcachofra

O coração da alcachofra - 100g possui:

  • 16.7 calorias
  • 3.22 g de carboidratos;
  • 0.9 g de proteína;
  • 20 mcg de retinol (vit. A)
  • 250 mcg de vit B1
  • 129 mcg de vit. B2
  • 7,5 mg de Vit. C
No mercado farmacêutico : Alcachofra Milian 200 mg.
 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...