quarta-feira, 29 de novembro de 2017

Temperos Naturais que substitui o Sal de Cozinha


O sal é um dos vilões da atualidade e tem causado sérios problemas de saúde, dentre eles a pressão alta - hipertensão - e danos renais. É difícil combater este problema, isso porque desde sempre nós nos acostumamos a comer tudo temperado com o sal de cozinha.

O que torna o sal um grande vilão é que ele é a principal fonte de sódio que consumimos, podendo causar aumento da pressão arterial levando a problemas mais sérios de saúde, como a hipertensão e sobrecarregar os rins.

Uma das formas de manter o sal longe do prato ou pelo menos diminuir as quantidades dele nas receitas pode ser mais fácil do que você imagina. A substituição do mineral por outros temperos naturais dá novo gostinho às preparações e ainda por cima promove uma onda de boa saúde.

Os temperos naturais ou condimentos melhoram o sabor, aroma e aparência dos alimentos preparados, confira abaixo alguns temperos que te ajudam a se manter longe do sal.


Alho e Cebola


O alho contribui para a diminuição da pressão sanguínea e dos níveis de colesterol. Já a cebola inibe a ação de algumas bactérias e fungos prejudiciais ao nosso organismo e diminui os riscos de trombose e aterosclerose. Estes temperos também ajuda na prevenção de alguns tipos de câncer, como o de pulmão, estômago, próstata e fígado.

Sálvia



A Sálvia é uma erva usada como condimento e como planta medicinal por sua ação anti-inflamatória e por ser estimulante da digestão. É indicada nos casos de falta de apetite, edema, afecções da boca, afta, tosse e bronquite. A sálvia pode ser usada tanto em pó como as folhas inteiras e fica ótima com massas e aves.

Manjericão





O Manjericão além de muito gostoso, é amigo do sistema cardiovascular e acalma os espasmos da digestão. Quando utilizado em grandes quantidades, é um ótimo fortificante e antigripal.

Alecrim




O Alecrim é uma planta que confere um gostinho leve e especial quando usada na preparação de carnes vermelhas ou peixes. No arroz e em sopas é uma boa pedida também, perfumando o prato e a cozinha. O alecrim combate o vírus da gripe e previne doenças dos rins, da retina e da catarata.

Salsa




A salsinha seja ela desidratada ou em folhas frescas, confere aos pratos um sabor leve e agradável, além é claro, de também ser uma aliada do nosso organismo, pois a salsa combate doenças do coração e dos rins.

Pimentas




A pimenta é muito mais do que um sabor afrodisíaco. O sabor ardido é por causa da capsaicina, substância antioxidante de ação curativa. Além de prevenir alguns tipos de câncer e de reduzir o colesterol ruim (LDL) do sangue, a pimenta também acelera o metabolismo e, por isso, auxilia no emagrecimento.

Coentro




As folhas e as sementes do coentro são ricas em ferro e vitamina C, alivia indigestão e tem poder calmante.

Estragão




As folhinhas do estragão são parecidas com erva-doce. Experimentar estragão vai garantir um sabor novo, levemente adocicado, à comida, além de aliviar a cólica menstrual e auxiliar na digestão.

Hortelã e Menta




Estas duas plantinhas são na verdade parte de um mesmo gênero, a Mentha. Os sabores são muito parecidos e, por isso, ambos caem muito bem como complemento de peixes, carnes e molhos. Além de refrescantes, essas plantinhas são ótimas para a digestão e proporcionam alívio para crises de bronquite, cólica estomacal e intestinal, dores, gripes e tosses.

Louro




Caldinhos de feijão, sopa de legumes e carnes recheadas ficam com um sabor todo especial quando acrescentamos duas ou três folhinhas de louro. Além de perfumar, os chás das folhas de louro proporcionam alívio contra gases.

Orégano




As folhas de orégano fresco dão ainda mais aroma ao prato e por ter propriedades antioxidante ajuda a prevenir o câncer.

Tomilho




Esta erva é muito versátil porque pode ser usada em praticamente tudo na cozinha. Sem contar que é bom para aliviar distúrbios intestinais e prevenir inflamações. Além de muito saborosa, a plantinha é também muito bonita com suas folhas verdes em formato de coração e pequenas florzinhas.

Açafrão




Além de proporcionar um sabor agradável, deixa o prato mais colorido, com tom amarelado. Muito usado na culinária Mediterrânea, o condimento tem propriedades antioxidantes e anti-inflamatória que melhoram a digestão.

Gengibre




Muito usado pelos japoneses, o gengibre com seu sabor picante e adocicado, pode ser usado tanto em doces como salgados, além de ser bom acompanhamento para sucos e sopas. O gengibre tem propriedades que combatem a dor de cabeça, o enjoo e as náuseas. Por ser também um alimento termogênico, o gengibre aumenta a temperatura do corpo, obrigando o organismo a gastar mais energia.


sábado, 11 de novembro de 2017

Engordou? Veja os Medicamentos que causam Aumento de Peso



Corticoides, pílulas anticoncepcionais, antidepressivos, ansiolíticos e algumas substâncias usadas no combate aos sintomas da menopausa são uma das principais drogas que podem facilitar o ganho excessivo de peso.

Muitas pessoas queixam-se de ganhar peso e geralmente isso acontece devido à retenção de líquido, lentidão no metabolismo ou aumento no apetite causado pelos próprios medicamentos. Desta forma é aconselhado ao paciente pedir ao médico a substituição de um medicamento que gere aumento de peso por outro que não tenha esse efeito, sempre que possível.

Controlar mais de perto a dieta e priorizar a realização de atividades físicas são as melhores formas de combater o problema, pois o principal motivo de ganho de peso sempre é o comer mais.


Medicamentos que podem gerar ganho de peso

Antidepressivos tricíclicos


Medicamentos como a amitriptilina e nortriptilina causam aumento de apetite e, por consequência, ganho de peso que pode significar em até 2,5 kg a mais por mês, porém com uma dieta regrada e exercícios físicos regulares o ganho de peso pode ser controlado.

Leia aqui: Quanto tempo demora para que os Antidepressivos faça efeito?

Anti-histamínicos 


Os mais usados são cetirizina ou fexofenadina (allegra), dexclorfeniramina (histamim).

Os anti-histamínicos são componentes de muitas medicações anti-alérgicas. Alguns antidepressivos têm efeito anti-histamínico e podem aumentar a fome.

Medicações anti-psicóticas da classe dos anti-psicóticos atípicos

Olanzapina, quetiapina - usada para esquizofrenia e transtorno bipolar, e risperidona – usada no tratamento do transtorno bipolar, psicose e transtorno obsessivo compulsivo.

Esses medicamentos ocasionam aumento de resistência insulínica podendo levar ao desenvolvimento de diabetes tipo 2, podem provocar algumas alterações em nível celular, alterando o metabolismo da glicose.

Os antipsicóticos (usados no tratamento da esquizofrenia), os antiepiléticos e a cinarizina (indicada para casos de labirintite) também aumentam o apetite. Esses medicamentos interferem na ingestão alimentar, quer por aumentar a fome ou por diminuir a saciedade.

Anti-hipertensivos beta-bloqueadores


Atenolol, metoprolol (selozok), eles aumentam a sensação de fadiga, contribuindo para a inatividade física e redução do gasto energético.

Corticoides

Os corticoides mais conhecidos são dexametasona, betametasona, prednisona, beclometasona.

Esses medicamentos aumentam a retenção hídrica (incham) e geram resistência insulínica (aumentam a glicose no sangue). Além disso, são estimuladores do apetite e podem reduzir a taxa metabólica.

O corticoide estimula o aumento do tecido gorduroso e a redução da massa muscular, mas isto depende diretamente de uma série de fatores como pré-disposição genética e dose do medicamento ingerido.

Com doses altas de corticoide por um tempo prolongado podem causar ganho até 20 quilos em um ano, pois a cortisona piora o funcionamento do hormônio insulina. A sensação é de um descontrole de fome. Isso só acontece quando o uso é crônico, por mais de um mês. Em quem toma esporadicamente, não acontece nada.

Leia aqui: Uso Prolongado de Corticoides pode causar Diabetes e Hipertensão

Medicamentos para o controle do diabetes


As drogas da classe das sulfoniluréias: glibenclamida, glicazida e glimepirida, aumentam os níveis de insulina no sangue, ocasionando aumento de apetite e acúmulo de gordura. O uso de insulina também está associado ao aumento de peso.

Outros medicamentos da classe das glitazonas – pioglitazona e rosiglitazona – geram retenção hídrica e aumentam o processo de diferenciação das células de estoque de gordura.

Estabilizadores de humor

Medicamentos como ácido valpróico e o carbonato de lítio causam aumento de apetite e, portanto, ganho de peso. O carbonato de lítio costumam aumentar muito a fome.

Anticoncepcionais


Anticoncepcionais de dosagens mais altas, (1º geração) são associados ao ganho de peso por retenção hídrica.

Os anticoncepcionais a base de estrógeno levam ao aumento de peso por retenção de líquidos. O estrógeno pode, eventualmente, alterar o metabolismo, deixando a pessoa um pouco menos saciada e com sensação de estômago vazio. Prefira os anticoncepcionais que contêm progesterona.

Leia aqui: Anticoncepcionais - Qual devo Usar?

Dicas

Como vários medicamentos podem causar o ganho de peso é interessante o paciente ao sentir os efeitos indesejados pedir o médico a substituição de um medicamento que gere aumento de peso por outro que não tenha esse efeito, sempre que possível.

Porém se o uso do medicamento for inevitável, o mais importante é controlar a dieta mais de perto e de forma mais rígida e praticar exercício físico, que nesses casos é fundamental para manter o peso.

Leia aqui: Principais Interações entre Medicamentos

segunda-feira, 30 de outubro de 2017

Orégano é indicado para tratar o câncer de próstata



O orégano é uma erva perfumada, perene resistente, espessa e membro da família da hortelã (Lamiaceae). É muito usada para temperar massas e pratos de carne, de sabor agradável tem fama na cozinha, mas para uso na área da saúde de acordo com pesquisa realizada na Universidade de Long Island, e apresentada no congresso ‘Biologia Experimental 2012, nos Estados Unidos, o orégano é indicado para tratar o câncer de próstata.

De acordo com os pesquisadores, o carvacrol, substância presente na folha, interage com o tumor, levando as células cancerosas ao suicídio, fato também conhecido como apoptose, que nada mais é do que a morte programada da célula.

Já faz um tempo que a pizza vinha sendo relacionada à diminuição do risco de desenvolvimento de câncer, mas os cientistas acreditavam que a substância estivesse no tomate.

Agora, conclui-se que o orégano, já reconhecido por suas propriedades anti-inflamatória e anti-bacterial, já tem grande participação nesse processo.

Caso tal pesquisa, ainda em fase preliminar, confirme os efeitos contra essa terrível doença, a erva será grande aliada da Medicina, afinal, não tem efeitos colaterais que mereçam atenção.

Substâncias Medicinais presente no Orégano


O orégano é rico em fenóis, que são compostos fitoquímicos naturais com efeitos antioxidantes benéficos. Os dois fenóis mais abundantes são:

- Timol — um fungicida natural com propriedades antissépticas. Ele ajuda a melhorar o seu sistema imunológico, funciona como um escudo contra toxinas, e até mesmo ajuda a prevenir danos nos tecidos e incentiva a cura.

- Carvacrol — identificado como sendo eficaz contra várias infecções bacterianas, tais como Candida albicans, staphylococcus, E. coli,campylobacter, salmonela, klebsiella,mofo de aspergillus, giárdia,pseudomonas e listeria.

Outros compostos saudáveis presentes no orégano:

- Terpenos — conhecidos por suas poderosas propriedades antibacterianas.

- Ácido rosmarínico — um antioxidante que impede os danos dos radicais livres e que tem se revelado promissor no tratamento da asma alérgica e prevenção do câncer e aterosclerose. Ele também funciona como um anti-histamínico natural que ajuda a reduzir o acúmulo de líquido e inchaço causado por ataques de alergia.

- Naringina — inibe o crescimento de células cancerosas e ajuda a reforçar os antioxidantes no óleo de orégano.

- Beta-cariofilena (E-BCP) — esta substância inibe a inflamação e é também benéfica para doenças incluindo osteoporose e arteriosclerose, bem como a síndrome metabólica.

- Nutrientes como as vitaminas A, C e E, cálcio, magnésio, zinco, ferro, potássio, manganês, cobre, boro e niacina também são encontrados no orégano.

Aprenda Fazer o Óleo de Orégano - Clique aqui

domingo, 17 de setembro de 2017

Dieta detox para secar gordura antes do verão




Com o verão cada vez mais próximo as pessoas começam a se lembrar de cuidar cada vez mais do corpo para estarem no peso que desejam para essa estação.

A dieta detox pode te ajudar a perder peso mais rápido e também ajudará o seu corpo nesse processo que para muitas pessoas não é nada fácil.

Nesse artigo você vai encontrar as melhores receitas de desintoxicação do corpo, com os melhores alimentos, dotados com propriedades únicas para limpar o corpo das toxinas.

Por que precisamos de desintoxicação?

Desintoxicação - este é o processo fisiológico pelo qual nosso corpo se livra de produtos metabólicos. Os principais "desintoxicantes" do corpo são o fígado, rins, intestinos, pulmões, sistema linfático e pele.

100-150 anos atrás, as pessoas comiam apenas alimentos naturais e as condições ambientais não eram tão ruins quanto são agora. O corpo não precisava ser limpo, porque a carga tóxica sobre os órgãos era baixa.

Atualmente, quando uma pessoa convive com vários quilos de aditivos químicos utilizados na indústria de alimentos e no ar poluído, então o corpo precisa de ajuda para se desintoxicar.

Conheça os melhores alimentos desintoxicantes:

Maçã com canela


Corte uma maçã de tamanho médio em fatias finas, e em seguida coloque meio litro de água pura e adicione uma colher de chá de canela. Bata tudo e beba.

A maçã combinada com canela ajuda a limpar o trato digestivo e normaliza o metabolismo.

Chá com frutas cítricas 


De acordo com as propriedades antioxidantes das frutas cítricas e vegetais, eles ajudam a desintoxicar.

Claro, você pode comê-los crus, mas para efeito de limpeza melhorado é recomendado fazer esta receita:

2 colheres de sopa de folhas de chá verde,
2 tangerinas,
1 limão,
1 laranja,
½ toranja,
1 raminho de hortelã.

Todos os ingredientes devem ser cortados em pequenos pedaços e despejados em 1 litro de água fervente. Consuma esse chá gelado.

Alho, salsa e sumo de limão

Use 3-4 raminhos de salsa,
2 dentes de alho e esmague tudo no liquidificador.

Adicione uma mistura de 1 colher de sopa de água e suco de limão, misture tudo com cuidado e adicione água.

Essa bebida é recomendada 2 vezes por dia antes do café da manhã e jantar por 3 dias.

Nos próximos 3 dias você deve beber a mesma bebida, mas sem alho.

Os próximos 3 dias novamente consumir com alho. Assim, todo o curso de desintoxicação de 9 dias.

A bebida é contraindicada em pacientes com gastrite e úlcera gástrica e úlcera duodenal.

Suco de limão, mel e gengibre

2 colheres de sopa de suco de limão,
200 ml de água morna,
1 colher de chá de mel.

Faça uma mistura com esses ingredientes e beba com o estômago vazio, 30 minutos antes das refeições.

Para melhorar o efeito de limpeza em uma bebida, você pode adicionar uma pitada de gengibre.

Além do efeito desintoxicante, esta bebida fortalece as paredes dos vasos sanguíneos e dá uma sensação de vivacidade durante todo o dia.

Você vai se livrar de toxinas no corpo com essas receitas:

1 pimenta doce,
4-5 talos de aipo,
¼ da cabeça média de repolho,
3-4 pequenos cenouras,
4 tomates,
3 cebolas médias, um molho de salsa e um dente de alho.

Cortar todos os ingredientes despeje 1,5 litros de água e ferva por 40 minutos. Esta sopa é recomendada o uso ½ prato de sopa 10 minutos antes de cada refeição durante o dia.

Bebida de gengibre

Corte em pequenos pedaços uma pequena quantidade de gengibre sem casca, e coloque no fogo com 1 litro de água, e cozinhe durante 10 minutos em fogo baixo.

Adicione uma pitada de canela e 3-4 colheres de sopa de xarope de rosa. Essa bebida deve ser consumida 100-150 ml 30 minutos antes de uma refeição.

Mistura de limão, laranja e cenoura

Bom meio de desintoxicação é uma mistura de limão, laranja e cenoura.

Adicione 100 ml de água mineral nessa mistura e beba com o estômago vazio meia hora antes de uma refeição.

Tal mistura remove a fadiga, alivia o corpo contra os radicais livres, pois contém grandes quantidades de antioxidantes.

O suco de beterraba, maçã e aipo 


Misture o suco fresco de:

1 beterraba,
2 maçãs,
3-4 talos de aipo.

Deve usar a mistura de 1 colher de sopa 2 vezes por dia, de manhã e a noite, meia hora antes das refeições.

Para conseguir o cardápio grátis e completo da dieta detox, entre no seu navegador e digite dieta.blog.br o cardápio feito pela nutricionista está na matéria: dieta detox cardapio completo perca 9kg em 21 dias.

Confira o vídeo com o passo a passo sobre a dieta de desintoxicação:

youtu.be/MplK8HqY6TM

terça-feira, 5 de setembro de 2017

Colágeno bovino - Ótima fonte de Colágeno



O colágeno bovino é uma ótima fonte de colágeno, é encontrada na cartilagem, ossos e peles das vacas, é semelhante ao que está no seu próprio corpo. Ele também fornece o que é conhecido como colágeno tipos I e III, os principais componentes da pele, unhas, cabelos, tendões, ligamentos, músculos e ossos, bem como seus dentes, gengivas, olhos e vasos sanguíneos.

O colágeno bovino fornece glicina, um imunonutriente aminoácido necessário para a construção das cadeias de DNA e RNA e um dos três aminoácidos que formam a creatina, que estimula o crescimento de músculos saudáveis e ajuda a produzir energia durante os exercícios, bem como a prolina, outro aminoácido importante para a produção de colágeno do seu corpo. Mais outros seis benefícios para a saúde fornecidos pela suplementação de colágeno bovino incluem:

- Sono mais profundo e maior liberação de serotonina devido ao seu teor de glicina

- Melhora do tom, textura e aparência e possivelmente diminuição da celulite

- Topicamente, alivio do prurido anal (coceira) e hemorroidas; melhora da acne; diminuição da dor após a extração de dente

- Trata a osteoartrite, que pode desgastar a cartilagem, e alivia a dor e fortalece os ossos

- Cria músculos e repara tecidos para uma melhor recuperação dos treinos, dando apoio aos ligamentos e tendões

- Melhora da saúde intestinal e da digestão graças ao aminoácido glicina, um líquido digestivo essencial produzido no seu estômago

O colágeno bovino pode ser encontrado em ossos, paredes, artérias e tendões. Quando a quantidade de colágeno está localizada em maior proporção nas extremidades da carne, ela se torna mais macia, como o filet mignon. Nas carnes menos macias, o colágeno está mais concentrado na parte central do músculo, como a picanha, o lagarto e o coxão mole.