sábado, 11 de novembro de 2017

Engordou? Veja os Medicamentos que causam Aumento de Peso



Corticoides, pílulas anticoncepcionais, antidepressivos, ansiolíticos e algumas substâncias usadas no combate aos sintomas da menopausa são uma das principais drogas que podem facilitar o ganho excessivo de peso.

Muitas pessoas queixam-se de ganhar peso e geralmente isso acontece devido à retenção de líquido, lentidão no metabolismo ou aumento no apetite causado pelos próprios medicamentos. Desta forma é aconselhado ao paciente pedir ao médico a substituição de um medicamento que gere aumento de peso por outro que não tenha esse efeito, sempre que possível.

Controlar mais de perto a dieta e priorizar a realização de atividades físicas são as melhores formas de combater o problema, pois o principal motivo de ganho de peso sempre é o comer mais.


Medicamentos que podem gerar ganho de peso

Antidepressivos tricíclicos


Medicamentos como a amitriptilina e nortriptilina causam aumento de apetite e, por consequência, ganho de peso que pode significar em até 2,5 kg a mais por mês, porém com uma dieta regrada e exercícios físicos regulares o ganho de peso pode ser controlado.

Leia aqui: Quanto tempo demora para que os Antidepressivos faça efeito?

Anti-histamínicos 


Os mais usados são cetirizina ou fexofenadina (allegra), dexclorfeniramina (histamim).

Os anti-histamínicos são componentes de muitas medicações anti-alérgicas. Alguns antidepressivos têm efeito anti-histamínico e podem aumentar a fome.

Medicações anti-psicóticas da classe dos anti-psicóticos atípicos

Olanzapina, quetiapina - usada para esquizofrenia e transtorno bipolar, e risperidona – usada no tratamento do transtorno bipolar, psicose e transtorno obsessivo compulsivo.

Esses medicamentos ocasionam aumento de resistência insulínica podendo levar ao desenvolvimento de diabetes tipo 2, podem provocar algumas alterações em nível celular, alterando o metabolismo da glicose.

Os antipsicóticos (usados no tratamento da esquizofrenia), os antiepiléticos e a cinarizina (indicada para casos de labirintite) também aumentam o apetite. Esses medicamentos interferem na ingestão alimentar, quer por aumentar a fome ou por diminuir a saciedade.

Anti-hipertensivos beta-bloqueadores


Atenolol, metoprolol (selozok), eles aumentam a sensação de fadiga, contribuindo para a inatividade física e redução do gasto energético.

Corticoides

Os corticoides mais conhecidos são dexametasona, betametasona, prednisona, beclometasona.

Esses medicamentos aumentam a retenção hídrica (incham) e geram resistência insulínica (aumentam a glicose no sangue). Além disso, são estimuladores do apetite e podem reduzir a taxa metabólica.

O corticoide estimula o aumento do tecido gorduroso e a redução da massa muscular, mas isto depende diretamente de uma série de fatores como pré-disposição genética e dose do medicamento ingerido.

Com doses altas de corticoide por um tempo prolongado podem causar ganho até 20 quilos em um ano, pois a cortisona piora o funcionamento do hormônio insulina. A sensação é de um descontrole de fome. Isso só acontece quando o uso é crônico, por mais de um mês. Em quem toma esporadicamente, não acontece nada.

Leia aqui: Uso Prolongado de Corticoides pode causar Diabetes e Hipertensão

Medicamentos para o controle do diabetes


As drogas da classe das sulfoniluréias: glibenclamida, glicazida e glimepirida, aumentam os níveis de insulina no sangue, ocasionando aumento de apetite e acúmulo de gordura. O uso de insulina também está associado ao aumento de peso.

Outros medicamentos da classe das glitazonas – pioglitazona e rosiglitazona – geram retenção hídrica e aumentam o processo de diferenciação das células de estoque de gordura.

Estabilizadores de humor

Medicamentos como ácido valpróico e o carbonato de lítio causam aumento de apetite e, portanto, ganho de peso. O carbonato de lítio costumam aumentar muito a fome.

Anticoncepcionais


Anticoncepcionais de dosagens mais altas, (1º geração) são associados ao ganho de peso por retenção hídrica.

Os anticoncepcionais a base de estrógeno levam ao aumento de peso por retenção de líquidos. O estrógeno pode, eventualmente, alterar o metabolismo, deixando a pessoa um pouco menos saciada e com sensação de estômago vazio. Prefira os anticoncepcionais que contêm progesterona.

Leia aqui: Anticoncepcionais - Qual devo Usar?

Dicas

Como vários medicamentos podem causar o ganho de peso é interessante o paciente ao sentir os efeitos indesejados pedir o médico a substituição de um medicamento que gere aumento de peso por outro que não tenha esse efeito, sempre que possível.

Porém se o uso do medicamento for inevitável, o mais importante é controlar a dieta mais de perto e de forma mais rígida e praticar exercício físico, que nesses casos é fundamental para manter o peso.

Leia aqui: Principais Interações entre Medicamentos

segunda-feira, 30 de outubro de 2017

Orégano é indicado para tratar o câncer de próstata



O orégano é uma erva perfumada, perene resistente, espessa e membro da família da hortelã (Lamiaceae). É muito usada para temperar massas e pratos de carne, de sabor agradável tem fama na cozinha, mas para uso na área da saúde de acordo com pesquisa realizada na Universidade de Long Island, e apresentada no congresso ‘Biologia Experimental 2012, nos Estados Unidos, o orégano é indicado para tratar o câncer de próstata.

De acordo com os pesquisadores, o carvacrol, substância presente na folha, interage com o tumor, levando as células cancerosas ao suicídio, fato também conhecido como apoptose, que nada mais é do que a morte programada da célula.

Já faz um tempo que a pizza vinha sendo relacionada à diminuição do risco de desenvolvimento de câncer, mas os cientistas acreditavam que a substância estivesse no tomate.

Agora, conclui-se que o orégano, já reconhecido por suas propriedades anti-inflamatória e anti-bacterial, já tem grande participação nesse processo.

Caso tal pesquisa, ainda em fase preliminar, confirme os efeitos contra essa terrível doença, a erva será grande aliada da Medicina, afinal, não tem efeitos colaterais que mereçam atenção.

Substâncias Medicinais presente no Orégano


O orégano é rico em fenóis, que são compostos fitoquímicos naturais com efeitos antioxidantes benéficos. Os dois fenóis mais abundantes são:

- Timol — um fungicida natural com propriedades antissépticas. Ele ajuda a melhorar o seu sistema imunológico, funciona como um escudo contra toxinas, e até mesmo ajuda a prevenir danos nos tecidos e incentiva a cura.

- Carvacrol — identificado como sendo eficaz contra várias infecções bacterianas, tais como Candida albicans, staphylococcus, E. coli,campylobacter, salmonela, klebsiella,mofo de aspergillus, giárdia,pseudomonas e listeria.

Outros compostos saudáveis presentes no orégano:

- Terpenos — conhecidos por suas poderosas propriedades antibacterianas.

- Ácido rosmarínico — um antioxidante que impede os danos dos radicais livres e que tem se revelado promissor no tratamento da asma alérgica e prevenção do câncer e aterosclerose. Ele também funciona como um anti-histamínico natural que ajuda a reduzir o acúmulo de líquido e inchaço causado por ataques de alergia.

- Naringina — inibe o crescimento de células cancerosas e ajuda a reforçar os antioxidantes no óleo de orégano.

- Beta-cariofilena (E-BCP) — esta substância inibe a inflamação e é também benéfica para doenças incluindo osteoporose e arteriosclerose, bem como a síndrome metabólica.

- Nutrientes como as vitaminas A, C e E, cálcio, magnésio, zinco, ferro, potássio, manganês, cobre, boro e niacina também são encontrados no orégano.

Aprenda Fazer o Óleo de Orégano - Clique aqui

domingo, 17 de setembro de 2017

Dieta detox para secar gordura antes do verão




Com o verão cada vez mais próximo as pessoas começam a se lembrar de cuidar cada vez mais do corpo para estarem no peso que desejam para essa estação.

A dieta detox pode te ajudar a perder peso mais rápido e também ajudará o seu corpo nesse processo que para muitas pessoas não é nada fácil.

Nesse artigo você vai encontrar as melhores receitas de desintoxicação do corpo, com os melhores alimentos, dotados com propriedades únicas para limpar o corpo das toxinas.

Por que precisamos de desintoxicação?

Desintoxicação - este é o processo fisiológico pelo qual nosso corpo se livra de produtos metabólicos. Os principais "desintoxicantes" do corpo são o fígado, rins, intestinos, pulmões, sistema linfático e pele.

100-150 anos atrás, as pessoas comiam apenas alimentos naturais e as condições ambientais não eram tão ruins quanto são agora. O corpo não precisava ser limpo, porque a carga tóxica sobre os órgãos era baixa.

Atualmente, quando uma pessoa convive com vários quilos de aditivos químicos utilizados na indústria de alimentos e no ar poluído, então o corpo precisa de ajuda para se desintoxicar.

Conheça os melhores alimentos desintoxicantes:

Maçã com canela


Corte uma maçã de tamanho médio em fatias finas, e em seguida coloque meio litro de água pura e adicione uma colher de chá de canela. Bata tudo e beba.

A maçã combinada com canela ajuda a limpar o trato digestivo e normaliza o metabolismo.

Chá com frutas cítricas 


De acordo com as propriedades antioxidantes das frutas cítricas e vegetais, eles ajudam a desintoxicar.

Claro, você pode comê-los crus, mas para efeito de limpeza melhorado é recomendado fazer esta receita:

2 colheres de sopa de folhas de chá verde,
2 tangerinas,
1 limão,
1 laranja,
½ toranja,
1 raminho de hortelã.

Todos os ingredientes devem ser cortados em pequenos pedaços e despejados em 1 litro de água fervente. Consuma esse chá gelado.

Alho, salsa e sumo de limão

Use 3-4 raminhos de salsa,
2 dentes de alho e esmague tudo no liquidificador.

Adicione uma mistura de 1 colher de sopa de água e suco de limão, misture tudo com cuidado e adicione água.

Essa bebida é recomendada 2 vezes por dia antes do café da manhã e jantar por 3 dias.

Nos próximos 3 dias você deve beber a mesma bebida, mas sem alho.

Os próximos 3 dias novamente consumir com alho. Assim, todo o curso de desintoxicação de 9 dias.

A bebida é contraindicada em pacientes com gastrite e úlcera gástrica e úlcera duodenal.

Suco de limão, mel e gengibre

2 colheres de sopa de suco de limão,
200 ml de água morna,
1 colher de chá de mel.

Faça uma mistura com esses ingredientes e beba com o estômago vazio, 30 minutos antes das refeições.

Para melhorar o efeito de limpeza em uma bebida, você pode adicionar uma pitada de gengibre.

Além do efeito desintoxicante, esta bebida fortalece as paredes dos vasos sanguíneos e dá uma sensação de vivacidade durante todo o dia.

Você vai se livrar de toxinas no corpo com essas receitas:

1 pimenta doce,
4-5 talos de aipo,
¼ da cabeça média de repolho,
3-4 pequenos cenouras,
4 tomates,
3 cebolas médias, um molho de salsa e um dente de alho.

Cortar todos os ingredientes despeje 1,5 litros de água e ferva por 40 minutos. Esta sopa é recomendada o uso ½ prato de sopa 10 minutos antes de cada refeição durante o dia.

Bebida de gengibre

Corte em pequenos pedaços uma pequena quantidade de gengibre sem casca, e coloque no fogo com 1 litro de água, e cozinhe durante 10 minutos em fogo baixo.

Adicione uma pitada de canela e 3-4 colheres de sopa de xarope de rosa. Essa bebida deve ser consumida 100-150 ml 30 minutos antes de uma refeição.

Mistura de limão, laranja e cenoura

Bom meio de desintoxicação é uma mistura de limão, laranja e cenoura.

Adicione 100 ml de água mineral nessa mistura e beba com o estômago vazio meia hora antes de uma refeição.

Tal mistura remove a fadiga, alivia o corpo contra os radicais livres, pois contém grandes quantidades de antioxidantes.

O suco de beterraba, maçã e aipo 


Misture o suco fresco de:

1 beterraba,
2 maçãs,
3-4 talos de aipo.

Deve usar a mistura de 1 colher de sopa 2 vezes por dia, de manhã e a noite, meia hora antes das refeições.

Para conseguir o cardápio grátis e completo da dieta detox, entre no seu navegador e digite dieta.blog.br o cardápio feito pela nutricionista está na matéria: dieta detox cardapio completo perca 9kg em 21 dias.

Confira o vídeo com o passo a passo sobre a dieta de desintoxicação:

youtu.be/MplK8HqY6TM

terça-feira, 5 de setembro de 2017

Colágeno bovino - Ótima fonte de Colágeno



O colágeno bovino é uma ótima fonte de colágeno, é encontrada na cartilagem, ossos e peles das vacas, é semelhante ao que está no seu próprio corpo. Ele também fornece o que é conhecido como colágeno tipos I e III, os principais componentes da pele, unhas, cabelos, tendões, ligamentos, músculos e ossos, bem como seus dentes, gengivas, olhos e vasos sanguíneos.

O colágeno bovino fornece glicina, um imunonutriente aminoácido necessário para a construção das cadeias de DNA e RNA e um dos três aminoácidos que formam a creatina, que estimula o crescimento de músculos saudáveis e ajuda a produzir energia durante os exercícios, bem como a prolina, outro aminoácido importante para a produção de colágeno do seu corpo. Mais outros seis benefícios para a saúde fornecidos pela suplementação de colágeno bovino incluem:

- Sono mais profundo e maior liberação de serotonina devido ao seu teor de glicina

- Melhora do tom, textura e aparência e possivelmente diminuição da celulite

- Topicamente, alivio do prurido anal (coceira) e hemorroidas; melhora da acne; diminuição da dor após a extração de dente

- Trata a osteoartrite, que pode desgastar a cartilagem, e alivia a dor e fortalece os ossos

- Cria músculos e repara tecidos para uma melhor recuperação dos treinos, dando apoio aos ligamentos e tendões

- Melhora da saúde intestinal e da digestão graças ao aminoácido glicina, um líquido digestivo essencial produzido no seu estômago

O colágeno bovino pode ser encontrado em ossos, paredes, artérias e tendões. Quando a quantidade de colágeno está localizada em maior proporção nas extremidades da carne, ela se torna mais macia, como o filet mignon. Nas carnes menos macias, o colágeno está mais concentrado na parte central do músculo, como a picanha, o lagarto e o coxão mole.

quarta-feira, 23 de agosto de 2017

Você engordou nesse inverno? Saiba por que e como emagrecer




Nesta altura do inverno, você ou alguém que você conhece já deve ter engordado alguns quilos, nossa pesquisa mostrou que a maioria engordou de 5 a 8 quilos. Veja neste artigo por que é comum engordar no inverno e o que fazer para emagrecer.

Porque nós engordamos no inverno?

O inverno chega para todo mundo, começam as festas e compromissos intermináveis ​​nesta temporada, em julho as roupas já não cabem mais e temos que adicionar mais furos nos cintos.
Você sobe na balança e se compromete, e novamente começamos o ano com amais famosa e menos cumprida “promessa de perder peso”.

Dicas de emagrecimento no inverno

Aqui vamos mostrar as causas, mas também algumas soluções para esta época cruel, e você vai ver que não é impossível praticar:

Atraso genômico no inverno

Atraso metabólico ou genômico ou genomic-Delay é um fenômeno natural que está contido dentro da nossa informação genética e faz parte do nosso relógio biológico nos tempos antigos.

Quando o inverno chegou e os seres humanos foram expostos a baixas temperaturas, foi necessário mais energia para se aquecer e sobreviver, o que levou a consumir uma quantidade maior de alimentos, a fim de economizar gordura e sobreviver.

Hoje, graças à tecnologia não nos expomos a temperaturas muito extremas e, portanto, se você está lendo este artigo, você pode facilmente sobreviver ao inverno e não precisa fazer esses depósitos para sobreviver, no entanto, nosso corpo ainda é preparado para isto,o que nos faz consumir açúcar e alimentos gordurosos.

O melhor que podemos fazer é se alimentar adequadamente, evitando alimentos ricos em açúcar e gordura.

Há sempre boas escolhas, você não vai morrer se não comer doces, bolos e frituras,devemos aproveitar o inverno porque nosso corpo requer mais energia, assim queimamos mais calorias.

Diminuição da serotonina

Tendo menos sol,se produz menos serotonina que é um hormônio que nos traz felicidade e estabilidade emocional.
Esta redução gera o aumento da insulina e, portanto, maior necessidade de açúcar, e senão utilizarmos ou gastarmos, este ativa um mecanismo chamado lipogênese e isto se acumula principalmente no abdômen.
A melhor maneira de combater isso é fazer uma dieta contendo uma quantidade maior de proteínas.

Aumento da melatonina

Com a diminuição da quantidade de luz solar ao longo do dia, nosso corpo produz menos melatonina isso explica por que temos mais sono e cansaço durante o inverno.
Dormir o suficiente,de 6 a 8 horas por dia, é uma boa solução porque é durante o sono que produzimos esse hormônio valioso.

Redução de vitamina D

Esta é uma vitamina que o corpo produz quase estritamente, e ela está contida em alguns alimentos e em quantidades muito pequenas, como o atum, salmão, fígado bovino, queijo, ovos e cogumelos, também chamados cole calciferol e calciferol ergo, D2 e D3, respectivamente.

Têm a função de ajudar a absorção de cálcio e fósforo que é necessário para regenerar os tecidos de nossos ossos e o funcionamento dos músculos.

Não há nenhuma fórmula mágica para evitar ganhar peso, mas ter uma dieta equilibrada, fazer exercício físico regular e não comer comidas industrializadas é a melhor estratégia para nos manter saudáveis e longe do ganho de peso.

Para conseguir o cardápio completo grátis, entre no seu navegador e digite dieta.blog.br, o cardápio feito pela nutricionista está na matéria: Nova dieta de inverno para emagrecer: dieta no inverno.

Veja no vídeo 4 alimentos que ajudam a emagrecer e aquecer no inverno (grátis):