terça-feira, 25 de setembro de 2018

Nunca tome esses Medicamentos juntos - Veja o que pode causar





A maioria da população tem o hábito de tomar medicamento sem orientação médica, tomam vários tipos no mesmo horário e não sabem que isto pode causar vários efeitos colaterais e até mesmo uma intoxicação.

Muitos medicamentos não devem ser tomados juntos, alguns podem diminuir o efeito do outro ou até mesmo aumentar o efeito causando toxicidade.

Neste artigo vamos mostrar algumas combinações perigosas e que deve ser evitadas, veja a seguir:

Anticoncepcional + antidepressivo fitoterápico (hipérico ou erva de São Jorge)

Tomar anticoncepcional junto com estes antidepressivos fitoterápicos pode levar a uma gravidez indesejada ou atrapalhar o tratamento hormonal, a mistura diminui em até 60% o efeito contraceptivo da pílula.

Anti-inflamatórios + ácido acetilsalicílico (aspirina)

Anti-inflamatórios são os medicamentos mais vendidos no Brasil sem receita médica, a população está acostumada a tomar para qualquer tipo de dor. Os mais vendidos são Diclofenaco, Nimesulida, Ibuprofeno, Naproxeno. O perigo é tomar junto com AAS, a mistura pode causar uma irritação na mucosa gástrica devido a um efeito somatório, aumentando o risco de desenvolvimento de gastrite e úlceras. Idosos devem ter muito cuidado, pois geralmente já toma o AAS infantil diariamente para prevenir infarto e misturar com anti-inflamatórios pode ser grave.

Anti-inflamatórios + paracetamol

Diclofenaco, Nimesulida, Ibuprofeno, Naproxeno é comum ser usado juntamente com o Paracetamol, mas deve ser usado com cautela, pois estes remédios juntos podem gerar problemas renais levando a quadros hepáticos.

Antidepressivos + antigripal

Fluoxetina, Sertralina são os antidepressivos mais usados, porém quando usados juntamente com antigripais (anti-histamínicos), pode gerar aumento da pressão, levando até a delírios.

Anti-inflamatórios + corticoides

Os anti-inflamatórios combinado com corticoides como a Prednisona, Dexametasona e Betametasona, aumenta a retenção de líquidos e sal, causando inchaço, e pode levar a um aumento de pressão. Também pode irritar o estômago, gerando em alguns casos sangramentos e formação de úlceras.

Antiácidos + antibióticos

É muito comum tomar antiácido no dia-a-dia, quem nunca tomou um bicarbonato de sódio, Estomazil, Sal de Fruta e outros, o que muitos não sabem é que se tiver em tratamento com antibióticos não devem usar antiácidos pois a combinação pode interferir na absorção do antibiótico diminuindo sua eficiência.

Anti-hipertensivo + calmantes

Losartan, Captopril, Enalapril são os anti-hipertensivos mais usados, se estiver em tratamento com estes medicamentos evite usar calmantes pois pode causar sonolência e queda de pressão.

Remédios para disfunção erétil + antidepressivos

Sildenafila, Tadalafila são os medicamentos mais usados para disfunção erétil, porém combinado com antidepressivos pode aumentar os riscos de priapismo, quando o pênis fica ereto por mais de seis horas causando problemas para o órgão.

Anticoncepcional + anti-inflamatórios

O uso de anticoncepcional já está ligado a trombose e se combinados com anti-inflamatórios especialmente os AINES pode causar sangramentos.

Colírios + descongestionantes nasais

Colírios para irritação nos olhos a base de Nafazolina combinado com descongestionantes nasal como Oximetazolina, Budesonida, em alguns casos pode gerar um aumento de pressão, especialmente em idosos e crianças.

Anti-hipertensivo + diurético

Anti-hipertensivos com diuréticos é uma combinação benéfica no tratamento da hipertensão, porém a combinação pode levar a perda de sais minerais, causando desidratação e problemas renais. O ideal é fazer a consulta médica de 6 em 6 meses para o médico avaliar o tratamento.

Anticoncepcional + antibiótico

A combinação de antibiótico (amoxicilina, azitromicina) com anticoncepcional não é 100% comprovada que diminui o efeito, mas a explicação pode ser que os antibióticos diminui as bactérias boas do intestino atrapalhando a absorção do anticoncepcional pelo organismo podendo causar algumas alterações pontuais no metabolismo do anticoncepcional.

Remédios para emagrecer + antidepressivo

Sibutramina, anfetaminas, cafeína se combinado com antidepressivos como Fluoxetina, Sertralina, Citalopram, Amitriptilina, pode causar taquicardia e aumento da pressão arterial.

Inibidores de apetite + ansiolíticos

É um perigo combinar sibutramina, anfetaminas com ansiolíticos como alprazolam, clonazepam, cloxazolam. A combinação traz possibilidade de o paciente sentir irritabilidade, confusão mental, alterações de batimentos cardíacos e tontura.

Anticoncepcional + hormônios femininos, como estrógeno


Dependendo do tipo de pílula pode haver um excesso de estrógeno aumentando o risco de coagulação sanguínea.

Anticoagulantes + antifúngicos
Combinar varfarina com cetoconazol, fluconazol pode causar alteração no metabolismo dos medicamentos e provocar arritmias cardíacas.

Anticoagulante + anti-inflamatório

Evite usar varfarina com anti-inflamatórios pois a combinação aumentam os riscos de hemorragia.

O uso de medicamentos sem orientação profissional deve ser evitado, pois os profissionais como farmacêuticos e médicos são os únicos capazes de fazer uma orientação adequada para evitar intoxicação medicamentosa, efeitos colaterais indesejados e perca do efeito do medicamento durante o tratamento. Nunca faça automedicação, antes de tomar um medicamento faça uma avaliação com seu farmacêutico de confiança.

Quer emagrecer com 21 dias?
A Dieta de 21 dias é um Método Inovador e Cientificamente Comprovado para VOCÊ perder de 5 a 10 quilos de Gordura Corporal em Apenas 21 dias - 100% Garantido. Agora Finalmente VOCÊ pode perder peso, queimar Gordura, reduzir a sua cintura, acelerar o seu metabolismo, ter um cabelo, pele e unhas mais saudáveis, melhorar o seu tônus muscular, aumentar a sua energia, reduzir a celulite, melhorar os níveis de colesterol e desfrutar de muitos outros Benefícios seguindo o Método passo a passo da Dieta de 21 dias.

Compre já, clique na imagem e garanta sua saúde.



quarta-feira, 29 de agosto de 2018

Tomate rico em Antioxidante - Licopeno














Licopeno é uma substância carotenóide que dá a cor avermelhada ao tomate,melancia, goiaba, entre outros alimentos. 

É um antioxidante que, quando absorvido pelo organismo, ajuda a impedir e reparar os danos às células causados pelos radicais livres. 

O licopeno funciona como um poderoso antioxidante que age na neutralização de radicais livres, proporcionando proteção contra danos oxidativos, além de estimular a função do sistema imunológico. 

Na nutrição humana, até recentemente, atenção especial havia sendo dada para aqueles carotenóides com atividade pró-vitamina A, como o alfa-caroteno e o beta-caroteno. Somente agora o licopeno tem merecido destaque, sendo considerado o carotenóide mais promissor para a nutrição e saúde humana, apresentando uma atividade antioxidante dez vezes maior que o beta-caroteno. 

Mecanismo de Ação

A chave principal do mecanismo de ação do licopeno encontrado em tomates é a sua capacidade de atuar como um antioxidante, combatendo os radicais livres que alteram o DNA das células e desencadeiam o processo cancerígeno.

O licopeno é o mais eficiente neutralizador de radicais livres de todos os carotenóides e é duas vezes mais eficiente que o beta-caroteno. A atividade antioxidante poderosa do licopeno confere um alto grau de proteção contra a oxidação do colesterol, um processo que pode influenciar, por exemplo, no câncer de próstata.

Os produtos da oxidação do colesterol medidos no tecido prostático com câncer, sugerem que o colesterol oxidado é um dos produtos do estresse oxidativo, tendo efeito cancerígeno. Isto explica também porque o licopeno pode conferir benefícios contra doenças coronárias, pois evita a oxidação da LDL-colesterol, que seria o primeiro passo para a formação da arterosclerose.

Alimento com conteúdo de licopeno (mg/100g peso seco)

- Tomate Fresco 3,1 - 7,74 

- Tomate Processado 11,21 

- Suco de Tomate Processado 7,83 

- Sopa de Tomate Enlatada 3,99 

- Pasta de Tomate Enlatada 30,07 

- Catchup 16,60 

- Melancia 4,10 

- Mamão Papaia 2,0 - 5,30 

Fonte: Neguyen & Schwartz 

Tomates

Os tomates são, de longe, a fonte mais rica em Licopeno, poderoso antioxidante que combate os radicais livres, retarda o envelhecimento e pode proteger contra o câncer, inclusive o de próstata.

Pelos estudos o calor aumenta a biodisponibilidade do licopeno, ou seja, esse fitoquímico é melhor absorvido pelo nosso organismo quando os tomates são cozidos. Sendo assim, capriche nos molhos e sopas de tomate.

É importante mencionar que o processo de industrialização do tomate, para a elaboração de molhos prontos, catchup e outros, não destrói o licopeno, mas fique de olho nos rótulos e escolha aqueles com menores teores de calorias e sódio.

Além do "superpoderoso" Licopeno, os tomates são também fontes de Vitamina C e de Potássio, mineral importante no controle da pressão arterial, nas contrações musculares, na saúde das artérias e na manutenção dos líquidos celulares.

quinta-feira, 23 de agosto de 2018

Cuidando Bem dos Rins


Os rins são responsáveis por funções vitais no organismo. E, quando esses pequenos notáveis convalescem, é encrenca na certa: a doença renal crônica (DRC), mal que não costuma avisar sobre sua existência, destrói as estruturas renais até chegar ao ponto em que o órgão para de funcionar.

DRC é o termo que se refere a todas as doenças que afetam os rins por três meses ou mais, o que diminui a filtração e afeta algumas de suas atribuições

O rim é um órgão muito resistente, e os sintomas só vão se manifestar nos estágios 4 e 5 do problema, quando ele está muito avançado, além de só surgirem em situações extremas, muitas dessas manifestações tendem a ser confundidas com outras enfermidades. Daí a importância de sempre visitar o médico e pedir os exames que detectam as alterações indesejadas nos filtros do corpo humano.

Peso Ideal ajuda os Rins ficar saudável 

Manter-se no peso ideal também é uma regra de ouro para seguir com os rins a mil. Indivíduos com o índice de massa corporal (IMC) nos parâmetros saudáveis ficam protegidos dos pés à cabeça e, nesse pacote de benesses, os filtros naturais saem ganhando. Hoje em dia, existe uma epidemia mundial de obesidade. O excesso de peso leva à hipertensão e ao diabete. Quando hábitos saudáveis são adquiridos, o risco de sofrer com um problema no rim é bem menor.

Tomar cuidado com o excesso de gordura e ingerir alimentos ricos em vitaminas e fibras vai colaborar bastante para a manutenção das funções renais. Quando o indivíduo já sofre com a DRC, é provável que seja obrigado a fazer algumas mudanças em seu cardápio. É importante adotar uma dieta com menor quantidade de proteína para evitar a sobrecarga renal.

Medicamentos afetam os rins

Remédios só deveriam entrar em cena com a indicação de um especialista. Até mesmo quando aparece aquela simples dor de cabeça, fuja da automedicação. Na hora, ela pode até ser solucionada, mas, a longo prazo, quem pode sofrer são seus rins. Tanto os analgésicos quanto os anti-inflamatórios são capazes de prejudicá-los, se tomados em excesso, porque favorecem a ocorrência de doenças renais. Procure sempre orientação médica para identificar o causador do incômodo e debelá-lo da melhor maneira possível.

Bebidas alcoólicas e Fumo prejudicam os Rins

Quando ingerido com parcimônia, o álcool pode até beneficiar o trabalho dos rins. Os experts chegam a recomendar uma ou duas doses bem pequenas. Porém, enfiar o pé na jaca não vai agradar aos pequenos filtros, que sofrem indiretamente. Em excesso, o álcool pode causar hipertensão, que vai evoluir até gerar problemas renais. A bebida também causa prejuízos ao fígado, o que, em última instância, vai desembocar em um estrago nos rins.

A atuação do fumo é tão nefasta quanto em outras partes do corpo. E a explicação está no surgimento de pequenos bloqueios, as placas de gordura, que diminuem o calibre dos tubos por onde circula o sangue. Isso causa problemas de pressão que, por sua vez, levam à DRC. 
Os rins são cheios de vasos sanguíneos. O cigarro desencadeia inflamações que prejudicam o órgão.


Com informação de: Saude.abril

segunda-feira, 23 de julho de 2018

Glaucoma - Medicamentos que devem ser evitados



O Glaucoma é caracterizado pelo aumento da pressão intra-ocular que pode ocasionar lesão ao olho se não for tratado. 

A pressão intra-ocular aumentada pode comprimir os vasos sanguíneos que nutrem as sensíveis estruturas visuais do fundo do olho. Devido à falta de irrigação sanguínea, as células nervosas da retina e o nervo óptico vão morrendo provocando perda progressiva da visão e estreitamento do campo visual. Se o processo não for controlado pode levar à cegueira.

O exame para diagnosticar a doença, apesar de ser um pouco desconfortável, é rápido e pode ser feito no consultório do oftalmologista.

Leia aqui : Alimentos que melhoram a Visão

No caso de glaucoma crônico ou glaucoma simples ou glaucoma do ângulo aberto, a maioria dos medicamentos tem pouca influência.

Já no caso do glaucoma do ângulo estreito, que é o ângulo da câmara anterior, a dilatação da pupila estreita mais ainda esse ângulo e a drenagem do humor aquoso fica difícil. Medicamentos que agem no sistema nervoso autônomo podem fazer com que a pupila se dilate comprometendo o escoamento do humor aquoso.

Leia aqui : Uso de dipirona pode diminuir a Imunidade e as Plaquetas


Medicamentos que devem ser Evitados

Estes medicamentos abaixo podem causar pequena dilatação da pupila e, dependendo da anatomia do olho, elevar sua pressão interna por retenção do humor aquoso e possível lesão dos nervos ópticos. Evite estes medicamentos:

1- Escopolamina - Buscopam;

2- Dexametasona, Prednisona, Betametasona - Decadron, Meticortem, Celestone;

3- Difenidramina - Benalet;

4- Fenilefrina, Nafazolina, Pseudoefedrina - Fluviral, Sorine AD ou Neosoro, Claritin D ou Polaramine expec;

5- Dexclorfeniramina, Clorfeniramina, Doxilamina, - Histamim, Benegrip ou Apracur, Hytos Plus;

6- Orfenadrina, Dimenidrinato, Prometazina - Dorflex, Dramim, Fenergan;

7- Ritalina não deve ser usado em portadores de pressão ocular aumentada (glaucoma);

8- Topiramato pode causar distúrbios oftalmológicos;

9- Ciclobenzaprina é contraindicado no caso de glaucoma;

10- Paroxetina pode elevar a pressão no interior dos olhos (glaucoma agudo), assim como ocorre com outros inibidores seletivos da recaptação da serotonina, por isso deve ser usado com cautela nos pacientes com glaucoma de ângulo agudo;

11- Clonazepam é contraindicado em caso de glaucoma;

12- Fluoxetina, foi relatado midríase com o uso, por isso, deve-se ter cautela;

13- Creatina deve ser evitado para portadores de glaucoma pois causa retenção de líquidos e isto pode ser prejudicial a quem tem pressão alta;

14- Cobavit (estimulante de apetite) é contraindicado para uso por pacientes com glaucoma (aumento da pressão do olho) de ângulo fechado;

15- Amitriptilina deve ser usada com cautela em pacientes com histórico de convulsão, função hepática comprometida, histórico de retenção urinária (em virtude de sua ação atropínica) ou naqueles com glaucoma de ângulo estreito ou pressão intraocular aumentada.

Se você tiver alguma dúvida sobre medicamentos que afetam o glaucoma deixe seu comentário abaixo.

domingo, 22 de julho de 2018

TPM - Alimentos que agravam os sintomas



A TPM é um problema que atinge a maioria das mulheres, neste período é comum ficar mais irritada, inchada e com cólicas. Um modo de amenizar estes sintomas é aderir a uma alimentação saudável. Veja três tipos de alimentos que são inimigos durante esse período.
Anote:

1 – Cafeína

A substância pode prejudicar os estoques de vitamina B, podendo agravar a ansiedade e irritabilidade. Ela pode ser responsável por gerar dor de cabeça e compulsão por doces. Especialistas recomendam que o consumo de café, refrigerantes, chá preto e mate sejam eliminados, principalmente durante esse período.

2 – Gorduras

São prejudiciais, independente de TPM, mas contribuem para a piora da situação da mulher nesse conturbado período. A gordura é capaz de aumentar a produção de estrogênio no corpo, contribuindo para o agravamento da dor de cabeça, cólica e surgimento de espinhas. Evite manteigas, sorvetes e biscoitos.

3 – Chocolate e açúcar


Talvez sejam os maiores amigos das mulheres nesses momentos… mas são “amigos da onça”, pois o chocolate aumenta a ansiedade, o nervosismo e as dores de cabeça. Com relação ao açúcar, ele possui um efeito “rebote” que te deixa "pra baixo".


Dicas para prevenir a TPM


- Evite estresse - o estresse diminui a imunidade e há progressão da endometriose.

- Pratique atividades físicas: há liberação de endorfinas, analgésicos naturais que aliviam a dor, reduz os níveis de estrogênio.

- Invista nos nutrientes protetores: Ômega 3, Ômega 6, vitamina A, B, C. pois melhoram os processos inflamatórios.

- Consuma minerais antioxidantes: Magnésio, Zinco, presente nos cereais integrais e tofu.

- Reforce a imunidade: consuma iogurtes, shitake, orégano e castanhas.

- Aumente o consumo de vegetais: frutas, legumes e verduras reduzem em até 40% os riscos.

- Reduza a ingestão de carne vermelha: o alimento estimula a produção de prostaglandinas, substâncias responsáveis por processos inflamatórios e dor.

- Existe no mercado farmacêutico o Bom Ciclo, produzido pela Central Nutrition, este medicamento fitoterápico contém em sua composição Óleo de Prímula, Linhaça e Borragem que são ricos em ácido linolênico, tem efeito anti-inflamatório e também necessárias na formação de substâncias que regulam os hormônios femininos.
Desta maneira, atenua os sintomas de TPM, reduz inchaços e dores nas mamas e melhora o humor. Auxilia no tratamento dos sintomas da tensão pré-menstrual (TPM), diminui a irritabilidade, reduz inchaços e retenção de líquidos e melhora atividade sexual

Com informação de: Medicina natural